Páginas

Ford Mustang: Estados Unidos têm antigos de prateleira

quarta-feira, 9 de novembro de 2011


Já é possível comprar nos Estados Unidos uma carroceria completa do Mustang conversível dos modelos 1964 ½, 1965 e 1966, aprovada pela Ford por meio de licenciamento. A carroceria inclui portas, tampa do porta-malas e todas as peças metálicas de montagem, desde o suporte do radiador até a moldura das lanternas, exceto o capô e os para-lamas dianteiros, vendidos separadamente. O preço parte de US$15 mil.

Segundo a Ford, o Mustang desse período é o clássico mais restaurado da América do Norte, mas o número de carros originais dessa época diminui a cada ano. Essa é a terceira carroceria de Mustang antigo disponível para montagem. As outras são dos modelos Fastback 1967-68 e 1969-70 e estará em exposição no estande da Ford no Sema, em Las Vegas, de 1º a 4 de novembro.

A lista de peças disponíveis para montar o “antigo novo” ou “novo antigo” contém até mesmo motor, câmbio, suspensões, freios, sistema elétrico e acabamento interno, novos ou restaurados. Quase todas as peças do conversível 1964-66 podem ser adquiridas novas, dos fornecedores licenciados pela Ford.

“A maioria dos Mustang originais encontrados nos desmanches está enferrujada ou muito danificada. A nova carroceria é feita de metal virgem, com técnicas modernas de soldagem e proteção contra ferrugem. Depois do ajuste e preparação, está pronta para a pintura e montagem”, diz Dennis Mondrach, gerente de licenciamento de peças de restauração da Ford.

Controle de qualidade
Para que uma peça de restauração seja aprovada pela Ford, os fornecedores precisam atender requisitos de qualidade, encaixe e acabamento iguais ou superiores aos originais. Para isso, a Ford permite que eles tenham acesso aos desenhos e especificações técnicas das peças.
A nova carroceria ajuda os restauradores a economizar tempo, dinheiro e obter um resultado melhor de qualidade. Em vez de gastar dinheiro com ferrugem e soldagem, eles podem simplesmente montar as outras peças na nova lataria.


Fonte: automotive business

 
 
 
by AméricaDez
by América Dez