Páginas

O MAIS ANTIGO PASSAT

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

 
 
O Passat foi um carro que passou por diversas alterações ao longo de seus 14 anos de produção e isso me desperta grande curiosidade. Saber a diferença do padrão de bancos, frisos ou produção de chassi mês a mês são coisas que eu procuro estudar constantemente e isso me traz uma grande motivação. Para saber estes detalhes não basta apenas decorar as particularidades de cada modelo e seu ano de fabricação, mas envolve vários aspectos externos ao fator do automóvel, como marketing, economia, costumes de época e acho isso algo incrível. Para atender estes fatores, o carro sofreu modificações, aperfeiçoamentos, versões que atendessem o seu público alvo, agradando a tantas pessoas, sendo uma referência do segmento na época e lembrado com muito saudosismo por todos. Nas ruas é muito fácil ouvirmos histórias do tipo “tive um desse na época” ou “passei a infância dentro de um modelo LS”. O carro marcou época, por ser um automóvel diferente de todos os modelos produzidos pela VW até então. Era moderno, bonito e com uma inovadora e boa mecânica. Atributos que foram sendo aperfeiçoados no decorrer dos anos e estendidos a outros modelos da linha VW na década de 80.
 
Há cerca de dois anos, em uma das minhas pesquisas “passatísticas”, decidi pesquisar o paradeiro do primeiro modelo produzido no Brasil, fabricado a partir de Junho de 1974. Utilizei o site DPVAT Seguro, que na época permitia realizar buscas por numeração de chassi. E iniciei a pesquisa através do primeiro número de chassi, o BT000100. Para este chassi não constava qualquer resquício de licenciamento ou documentação, assim como para os 101 e 102. O site permitia realizar pesquisas de 1992 até o período atual, ou seja, estes veículos provavelmente morreram antes deste período. É claro que existe a possibilidade de um deles ainda existir, mas estará com a documentação totalmente irregular. Será apenas uma carcaça cheia de ferrugem? Um carro em bom estado apenas esquecido em alguma garagem? Pode ser que sim! Mas infelizmente é uma dúvida para a qual dificilmente teremos respostas.
 
Mas voltando a minha pesquisa do “Santo Graal” do Passat, o chassi BT000103 existia! Documentação em dia e emplacado no estado de Santa Catarina. Não perdi tempo, fui até o site do Detran daquele estado e verifiquei a documentação do carro. Descobri que se tratava de um modelo L 1974, cor preta (não disponível no lançamento) e motor 2.0 turbo e óxido nitroso. Pensei que o carro deveria ser de algum amante da velocidade e deveria estar em ótimo estado. Ledo engano...
 
O tempo passou, mas eu sempre fiquei com aquele carro na cabeça. No final de 2011 decidi ir atrás do carro e conseguir fotos. Em contato com o amigo Rinaldo Carvalho (Hiena) do Passat Car Club - SC, expliquei toda a história e ele se dispôs em localizar o carro. Pelas características pouco comuns citadas na documentação, não seria tão difícil encontrar o Passat mais antigo do Brasil. Pouco tempo depois o BT000103 foi localizado, mas estava bastante castigado pelo tempo. O carro foi usado em arrancadas, pegou enchente, sofreu colisões, seu estado era desanimador.
 
A descoberta: o quarto Passat produzido no Brasil
 
Para minha surpresa, o amigo Hiena decidiu comprar o carro! Passateiro nato, já possui outros dois modelos e agora terá o velhinho 103 para dedicar seus cuidados...
 
Iniciou-se a busca pelo proprietário de fato, pois apesar da documentação em dia o 103 havia tido alguns donos diferentes sem que a transferência fosse realizada. Passados alguns dias, o Passat era de fato e de direito do Rinaldo! Um guincho plataforma foi chamado para rebocar o carro até sua nova garagem, onde ficará em “coma” por um período até que as peças danificadas e faltantes sejam repostas. Será um longo trabalho de restauração, pois a mecânica foi completamente modificada, interior e exterior modificado (o carro está com frente de TS 76/78) até que volte a ser um simples e belo Passat L Azul Caiçara 1974.
 
Modelo idêntico a como o BT000103 era quando 0km
 
Esperamos mostrar todas as etapas de recuperação do Passat no fórum da Home-Page do Passat. Apoio e incentivo não faltarão para que o Passat mais antigo do Brasil volte a ter seus dias de glórias, como em junho de 1974.
 
Texto: Heitor Nunes
Fotos: Rinaldo Carvalho
Data de publicação: 20/05/2012
 

 
 
 
by AméricaDez
by América Dez